terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Mãe, um ano sem tu

Até hoje lembro do momento em que tirei essa foto. Estávamos na praia de Itamaracá, com minha "turma". Eu era a única que levava a mãe. Ela adorava o mar, passava o dia "estibugando", só dava pra ver a cabeça dela do lado de fora. Era uma pessoa difícil, não gostava de muitas coisas, mas gostava, além do mar, de "armar" o Natal. Então se ela estivesse aqui, a árvore dela já estaria armada há dias. Meu pai não queria armar, insistí, afinal o Natal tem que continuar. Ele me disse que hoje a árvore estaria acesa o dia inteiro.

Tivemos uma conversa nós duas a respeito da morte algum tempo antes dela partir. Então, certa noite tive um sonho (andava tristonha querendo saber dela... ... ela era assim meio molinha, tinha medo de tudo.) ela chegava na casa de meu pai, quando eu estava faxinando e andava sem mancar. Estava um pouco mais nova. Abraçei, beijei, beijei muito, disse o quanto estava feliz e ela disse assim: bem que tu me disse, como era morrer, estou trabalhando tanto, tanto... ... Só sei que acordei muito mais calma.

Sei que a dor vai diminuir lentamente e que vou superar, tenho certeza, portanto, quero agradecer a todas vocês que me confortaram e que acarinharam. Muitos beijos pra todas e muito obrigada!

12 comentários:

Isabel Cristina disse...

Querida, nós nos confortamos umas às outras! Todas temos nossas dores, nossas saudades, e repartir com alguém, no mundo real ou virtual, nos ajuda a seguir em frente. Mesmo longe, pode contar comigo. Se precisar fala que venho correndo te ajudar no que for preciso, ainda que seja só com palavras, ou mesmo a falta delas. Linda esta imagem da sua mãe! Beijos

Janice disse...

Oi Rita,
sua mãe está linda na foto.
Desejo paz e tranquilidade ao seu coração, amiga.
Conte comigo...
Beijo :)

anaeartes disse...

Só Jesus na causa amiga!!!!!!!!!!!!
A saudade é algo que vamos sentir mesmo, agora vamos passar o Natal com as pessoas que estão vivas e vamos aproveitar cada uma que estiver ao nosso lado, amar cada uma incondicionalmente, porque, bem como sua mãe, meu pai se foram, outros tb irão, vamos dar a máxima importancia a presença dos que estão...Seu pai, seus filhos, marido, etc...Dizer mais eu te amo, sorrir das coisas legais, relevar as nem tanto...Mas Deus está no Controle!!!!!!MAs sorrir e agradecer a Deus sempre!!!!Querida, vc já sabe que temos uma amizade, e pode crer, que to aki, apesar de meio longe...mas com os corações ligados, nos tornando mais próximas!!!!
Muitas beijokas
ana

Cristiane A. Fetter disse...

Isso é que eu acho bonito Rita, lembrar das coisas boas, do que se viveu de intenso com as pessoas que amamos e que estão em outro plano.
Acredito agora que o Natal seja para celebrar esta pessoa linda que esteve com voces durante tanto tempo e que gostava desta data.
Minha mãe passa pela mesma situação, mas a cada ano ela enfeita mais a casa.
Beijocas

Monica Loureiro disse...

Lindinha, me deu vontade de chorar lendo seu post...
A única coisa que posso te dar é o meu carinho e as minhas orações...
Conte comigo quando quiser conversar ....
Fique com DEUS !

carmen disse...

Dios te de mucha fuerza para seguir. cariños. Carmen (caraliro@hotmail.com)

Margaret disse...

Rita, vim aqui porque antes passei no blog da Janice...
A vida e a morte são coisas que não se explicam.
Não entendemos a morte, não aceitamos e mesmo sabendo que ela é o final da nossa vida na terra, é dificil nao sentir saudades, não sentir a falta.
É fácil pra quem ta de fora falar...
É dificil pra quem convive com a saudade.
Eu gravei algo que li na minha mente e talvez pra servir de consolo...sei que li e achei que era uma boa explicação.
"Quando nascemos todo mundo sorri e a gente chora.
Quando morremos todo mundo chora e a gente sorri."
Um beijo querida.

Edna Fadinha disse...

Oi Rita,
Dor de saudade não tem cura,só o tempo para amenizar mas nunca sara.Nessa época muitas pessoas ficam tristes pois não terão pessoas queridas ao seu lado.Mas é a lei da vida.Força,pois mãe é td na nossa vida.
Minha mãe,que tanto amo, tbm é da sua terra maravilhosa.
Um grande abraço e um bj!

Sonia Novaes disse...

Rita

É meio difícil convivermos com as perdas.Essa época de Natal,nos sensibiliza mais ainda,porque Natal é luz...é família..então ficamos sensiveis demais.Só avalia quem já passou por isso.
Como eu já passei,sei entender a sua dor...essa dor tem um nome:SAUDADE.
Natal na minha família era sagrado para meus pais,faziam questão de ver os filhos,noras,genros,netos,todos reunidos.Depois papai partiu,deixando uma saudade imensa...10 anos depois foi minha mãe...ficou um grande vazio em nossas vidas.Hoje vamos levando a vida,um filho que mora em Floripa,não poderá vir...ainda bem que temos mais um em casa,que o ano que vem tb partirá...e ficaremos como começamos à sós...
Bjs

Suelly Marquêz disse...

Rita, euquemtenho que agradecer, minha amiga,e saibaque esteseu sentimentonãoéDOR, é muitoAMOR!
POIS NEM A mORTE CONSEGUE FAZER MORRER verdadeiro AMOR, ENTRE NÓS O OS NOSSOS QUEJÁSE FORAM,
ESTE AMOR PERMANECE, SENTIMOS A AUSENCIA SIM, MAS ALGUMA COISA NOS CONFORTA, NÃOVIU, VOCE PEDIU E FOI ATENDIDA, A ARVORE DELA FICOU TODA ILUMINADA!
Quer coisa melhor , ela não estáausente de nossos coraçoes, comigo tambem acontece isto,mas persisto e caminho acredito que a vida continua...
beijos no coração e PAZ.

lulubeka disse...

Oi
Passando para uma visitinha.
Querida tb perdi minha mãe já faz 6 anos e ainda dói muitoooo.
Então tenha certeza de que sua ue dor tb é minha dor.
Que Deus acalme seu coração.
Linda a mensagem que a janice te fez, que amizade linda e sincera.
O mundo é assim cheio de presentes Divino.
Bjs no coração....
Fique com Deus!!!!!

Andréa Lopes disse...

Oi Rita!
O meu pai "partiu" faz um ano e três meses,sabe como tenho superado?
Só a presença de Deus em nossas vidas,o Espírito Consolador é quem faz o "trabalho" com perfeição.
Abç!!!