quarta-feira, 7 de maio de 2008

Almocei sozinha






Tenho duas filhas de doze e oito anos, lindas! lindas! que quando eram menores não saíam de perto de mim. Era briga por colo. Meu marido às vezes reclamava: aqui também tem colo!!!!!!!
Ainda lembro o dia que Maria Eduarda foi, pela primeira vez, passar o dia fora, na casa de Dona Maria José, que cuidou dela quando era pequenina. Parece que estou vendo ela dando tchau na garupa da bicicleta com o pai , toda feliz. Também lembro do dia em que ela foi à praia com os padrinhos, quase morri.
Sempre soube que tinha que criá-las para o mundo e não para viverem debaixo de minhas asas... mas acontece que num domingo de tempo instável, fiquei sozinha a maior parte do dia. Minhas menininhas foram para casa de uma amiga delas e só retornaram à tarde. Meu marido foi para uma comemoração com os amigos (tomar as cervejas das apostas dos jogos do Sport).
Almocei sozinha. Arrumei a mesa só pra mim. Comi bem, mas senti muita falta delas. E enquanto comia, pensava, daqui pra frente não será muito diferente de hoje. A cada dia elas vão sair um pouquinho de junto de mim pra viver suas próprias vidas, suas próprias descobertas, como aconteceu comigo. Não me sentí triste, só mal acostumada.

7 comentários:

Geo disse...

Oi Rita, vc me fez imaginar quantas vezes minha mãe se sentiu ou se sente assim. Se que pra mãe o filho é sempre pequeno e às vezes ela se sente só. Como vc diz, cria-se os filhos para o mundo e uma alegria é vê-los todos juntos em alguns momentos.
Beijos.

Adriana disse...

Rita,

Imagino que amanhã será um dia diferente, hein? Rsrs. Espero que sim! Feliz dia das mães antecipado!

Beijos! Felicidades! :-)

Sonhos de Crochê disse...

Oi Rita
Essa experiencia,é algo que toda mâe passa,e só agora dá pra entender o que era cobrado de nos algum etmpo atras.Tudo nessa vida serve como aprendizado e tambem para se passar como mensagem para os mais novos.Sempre falo para meu filho e minha nora,aproveitem bem a Luna nesse momento pois esse tempo passa rápido demais.
Feliz dia das Mães
VC vai ao Tacaruna?
bjs
Mary Nilva

Aninha disse...

Minha Lindinha!
ﺅﺊﺋ♥ﺅﺊﺋﺋ══════ﺅﺊﺋ♥ﺅﺊﺋﺋ══════ﺅﺊﺋ♥ﺅﺊ
Minha mãe me deu ao mundo de maneira singular me dizendo uma sentença pra eu sempre pedir licença, mas nunca deixar de entrar...
Só há uma coisa no mundo mais bela
que a mulher: a mãe."
Feliz dia das Mães!!!
Receba meu beijinho bem quentinho em seu ♥.
Aninha.
ﺅﺊﺋ♥ﺅﺊﺋﺋ══════ﺅﺊﺋ♥ﺅﺊﺋﺋ══════ﺅﺊﺋ♥ﺅﺊ

Geo disse...

Parabéns pelo seu dia, não apenas por ser mãe, mas por ser uma mãezona. Quero saber como foi! Beijos.

Artes Com Amor disse...

Boa tarde Rita, passei pra te desejar um Bom fim de semana.E lembrar do nosso encontro que será dia 31/05/2008, no Tacaruna. Aguardo sua resposta,você sabe onde me encontrar (já liguei pro teu cel e não consigo falar contigo).
Mudança de blog, ficou muito bom.
To criando um outro o end é http://artescomamor.blogspot.com/
está no inicio tô quebrando a cabeça pra montá-lo.
Este foi um teste pra ver como desenrolo na net, kkkkkk
Aguardo noticias suas.
Um grande abraço,
Izabel Miranda.

Conceição disse...

Olá Rita, a vida é assim mesmo, imagino o que a minha mãe sentiu quando eu casei e fui morar para longe dela (cerca de 200Km) mas acho que foi bom, por um lado, porque aprendi a me desenrascar e eu e o meu marido com as nossas filhotas que hoje têm 19 e 14 anos (umas mulheres)quando vamos de visita ou eles vêm cá é sempre uma festa e fazem os nossos pratos favoritos...que bom...
Agora sei o que isso é, tou sentindo na pele desde que a minha filha mais velha foi para a universidade...vá lá que não ficou muito longe e quase todos os fins de semana vem a casa. Faz-lhe bem, está mais responsável e menos refilona comigo. rsrs! Beijos. Espero tua visita no meu blog
www.crochenolar.blogspot.com